top of page
Buscar
  • Foto do escritorCENTRO DE EXTENSÃO DE MARIANA - CEMAR

"Questão Social", Mineração e Serviço Social


Organizado por Claudio H. Miranda Horst e

Virgínia Alves Carrara, o livro "Questão Social", Mineração e Serviço Social fala sobre o Programa Mineração do Outro , no capítulo 7, um dos programas relacionados as ações extensionistas da UFOP.


"Desde que chegamos a essas paragens, sejam os de dentro sejam

os de fora das Minas Gerais, nós, assistentes sociais docentes do curso

de Serviço Social do Instituto de Ciências Sociais Aplicada (ICSA), da

Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), vimos nos aproximando

das muitas Minas: as de Mariana, dos Inconfidentes, de Chico Rei, da

Irmandade em honra a Santa Efigênia — dos homens negros livres —,

enfim, das visíveis, mas das muitas e ainda invisíveis Minas, na busca

por conhecer sua gente, suas histórias, suas lutas.

Cidade setecentista (1711), Mariana é a primeira cidade do estado

de Minas Gerais, surgida da corrida do ouro nas margens do ribeirão do

Carmo, com uma população hoje estimada em 60 mil habitantes, em

que se entrecruza sua história passada e presente, ambas marcadas pela

forma como a riqueza foi aqui produzida, explorada, saqueada, deixan-

do um profundo rastro de desigualdade social. População constituída

pelo originário e quase dizimado povo indígena do tronco Macro-Jê, en-

fim, todos os caiapós, legítimos proprietários de Pindorama; os retirados

à força do continente africano e escravizados, negras e negros; o invasor

europeu em sua saga de “colonização civilizatória”, o português, mas

não somente; os garimpeiros e faiscadores, migrantes das mais remotas

regiões do Brasil — trabalhadores livres atrás do sonho da riqueza ime-

diata —, tudo e todos envolvidos na extração do ouro nos terrenos de

aluvião."





4 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page